A ORGANIZAÇÃO NA SUÍÇA

Hoje o blog Weisser Schwan está apresentando um pouco da Suíça, um belo país que atrai turistas e também novos moradores do mundo todo, e um dos quesitos atrativos da Suíça é a sua organização.

Acompanhe o Texto da Liane Soares e se gostar: Partiu Suíça!!!

Quando se fala em Suíça, muita coisa vem à mente como chocolates, relógios, queijos, alpes, montanhas, neve. Quanto a maneira Suíça de ser, jeito, coisas abstratas que vem à mente quando falamos Suíça, outras palavras aparecem como organização, pontualidade, frieza, educação, etc.

A Suiça tem inúmeras características das quais eu falo aqui no blog espontaneamente, mas nunca falei de uma específica. Vou falando das coisas conforme elas vão acontecendo na minha vida aqui. Mas hoje eu sentei aqui pra escrever especificamente sobre um aspecto, a organização.

A Suiça é organizada ao extremo. É também bem administrada, bem regulamentada, com pessoas bem educadas, mas tenho pra mim que o ponto que une tudo isso é a organização.

A começar pelas ruas que são super bem divididas, nomeadas, sinalizadas, elas são o pátio onde o povo anda. Regras são fundamentais pra fazer o trânsito numa rua funcionar direito, assim como numa rua de pedestres, numa rua de comércio. Regras não seriam nada se o povo não a seguisse. E o povo não seguiria regras se eles não fossem pessoas educadas, conscientizadas, e elas não fizessem sentido. Tudo junto forma uma grande organização onde tudo funciona. Os carros andam de um lado, os trams passam sempre nos horários, pessoas atravessam a rua na faixa e sujeira no chão não há.

Ok ok que as bitucas de cigarro estão cada vez ficando mais sérias, e de vez em quando eu mesma vejo uma lata de red bull no chão, mas às vezes tenho a impressão que elas, as ruas, são limpas todos os dias impecavelmente. Pegue um festival de música como o Gurten por exemplo, ou qualquer um nas principais cidades que são super comuns agora no verão, no dia seguinte do fim do festival, tá tudo tão limpo e ajeitado que nem parece que tinha 30 mil pessoas com latas de cerveja na mão no dia anterior ali.

A agenda de um suiço é organizada com meses de antecedência. Não se admire se ninguém for a sua festa que voce “organizou” em uma semana. Aqui tudo é organizado tim tim por tim tim, e consequentemente, com antecedência. Seja de bilhetes do show da Rihana começarem a serem vendidos com 11 meses de antecedência e se esgotarem em poucos dias, seja um fim de semana com amigos organizado o que fazer hora por hora, aqui a espontaneidade tem que ser combinada.

Enquanto isso tira um pouco da naturalidade de algumas coisas e muitas vezes o povo e os costumes terminam sendo vistos como formalidades e frieza, a organização suiça é uma característica e contribui massivamente para o bom funcionamento do país.

O que pode, o que não pode, como deve ser, como não deve ser. Regras são necessárias, a organização é uma vantagem. A Suiça é sim fria em comparação ao Brasil, ou a Espanha. Mas olhe para o nível geral de organização desses outroa países e perceba como a Suiça é superior.

Talvez se houvesse mais Suiças no mundo, os suiços fossem mais capazes de dar exemplo. Tenho a sensação que não estão preocupados em mostrar seus feitos pra ninguém. Talvez porque a Suiça seja pequena e não grande o suficiente para chamar a atenção. Ou talvez já até tenha chamado a atenção suficiente.

Depois dos EUA, nunca vi um lugar pra mostrar tanto sua bandeira e se orgulhar tanto dessa cruz branca sobre o vermelho. Em dias de comemorações oficiais, a cidade de Berna por exemplo se enche de bandeiras nas ruas principais, que alternam entre bandeiras da Suiça e bandeiras do cantão Berna.

A Suiça tem 26 cantões, que é como se fossem estados. Cada um tem suas regras, e no entanto se entendem muito bem. A organização não é diferente. Tudo bem que em Genebra a organização não é a mesma que em Zurique, mas outros fatores são de interesse aí.

Enquanto a parte alemã é vista com a parte mais rica da Suiça, mais bem desenvolvida, e sim, mais bem organizada, a parte francesa ainda tem muita influência da França e é mais internacional, multiculturalizando um pouco mais essa região. Já a parte italiana é a parte de “férias” da Suiça, mas acredite em mim, embora haja influência da Itália ali, Ticino ainda é muito mais organizada que muita região aqui da Europa.

Toda essa questão não é assim tão pacífica e perfeita. Em todo país, em todo lugar, existe pessoas que discordam do sistema, não importa o quanto ele funcione, sempre há alguem descontente. Aqui na Suiça, nem todo mundo tá contenten de ter que ter sempre uma receita de um médico pra poder comprar um remédio na farmácia. Nem todo mundo acha que é necessário amarrar jornais para que eles sejam coletados pelo lixo para reciclar, podem estar em caixas de papelão, já que vão tudo para o mesmo container.

Em tudo há uma explicação, e a maioria que define regras pra manter a ordem precisa manter também o bom senso e justificar o porque de cada uma delas. E acredite, a organização é tanta, que existe espaço para justificativas, críticas, sugestões de mudanças.  Tudo pacificamente, claro, isto é Suiça.

Embora quem olhe de fora possa ter impressão que por conta disso tudo aqui é pre-definido e robótico, pense bem se não seria melhor se houvessem regras para certas coisas em certas partes do mundo, e se não seria melhor se sistemas e processos fossem organizados, tipo, como na Suiça.

Na minha opinião, em meus 3 anos de Suiça, vejo que aqui as pessoas se respeitam mais, organizam sua rotina, suas vidas, seus afazeres. Muitas consequências ruins são evitadas e o país progride muito bem.

Se dão ao direito de rejeitar parcerias com a União Europeia, de não trocar sua moeda que hoje é uma das mais fortes do mundo. A Suiça não tem três de suas cidades na lista das cidades com melhor qualidade de vida a toa.

A fama da organização se estende até os maiores bancos do mundo, que também estão aqui, o UBS e o Credit Suisse. E a precisão dos relógios suíços não são créditos apenas da tecnologia.

A Suiça pode ser vista como um paraíso pra quem vem da India, por exemplo, onde o caos da desorganização é tão intenso por todos os lados, que estando lá, não dá nem pra imaginar que existe o total oposto que é isso aqui.

Não acho que seria bem paraíso o nome. Porque como já falei, há outros aspectos que devem ser levados em consideração pra criticar qualquer lugar. É organização mesmo. A Suiça é um país organizado. Extremamente. Se for paraíso da organização, aí sim, eu concordo plenamente.

Fonte: elaeamericana.net

Anúncios

Willkommen deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s