Alemanha – Maternidade

Está pensando em se mudar para a Alemanha e esta em dúvidas se compensa ter um filho por lá….

Leia nossas dicas trazidas pela colega 

bebe

Ainda não fui mãe aqui na Alemanha mas conheço diversas pessoas que tiveram filhos aqui, tanto alemães quanto estrangeiros. Foi através dessas pessoas e de uma vasta pesquisa por fontes oficiais do governo alemão que reuni informações relacionadas aos incentivos do país para que as pessoas tenham mais filhos, bem como os direitos das mães relacionados à alguns aspectos como trabalho.A taxa de natalidade infantil na Alemanha é uma das mais baixas da Europa. Para se ter uma ideia, em 2014 no Brasil essa taxa foi de 14,47recém nascidos por mil habitantes, quando na Alemanha foi de apenas 1,4no mesmo ano. Esse número é um dos maiores motivos para que haja um grande incentivo do governo alemão para que seus habitantes tenham mais filhos.

Licença Maternidade

Se estiver trabalhando a mulher não tem a obrigação de contar ao empregador sobre a gravidez até o terceiro mês, já que ainda é uma fase de risco. Ao contar as boas novas ao chefe, muitas vezes uma declaração de um médico deverá ser apresentada.

O próximo passo seria combinar com o chefe até quando a mulher poderá trabalhar antes do parto, e quanto tempo depois do parto voltará ao trabalho. De acordo com a lei, a mulher na Alemanha tem o direito de parar de trabalhar 6 semanas antes da data do parto marcada, e retornar 8 semanas depois. É claro que existem casos em que é necessário mais tempo devido à algumas exceções, como o nascimento prematuro, ou no caso de ter gêmeos.

Normalmente as mulheres não voltam tão cedo a trabalhar, isso porque aqui na Alemanha elas podem tirar até 1 ano de licença maternidade remunerada.

Fonte

Licença Paternidade

Não bastando a licença maternidade, aqui na Alemanha o pai também tem direito a licença! Isso mesmo, ele pode tirar essa licença da mesma forma que a mulher, até 1 ano remunerado.

Ajuda do governo para os pais ou Elterngeld

Independentemente de a mãe ser alemã ou estrangeira, ela tem o direito de ganhar uma certa quantia do governo no auxílio ao filho. Isso acontece pelo fato de a mulher muitas vezes não poder ir trabalhar depois de ser mãe, ou por ser desempregada, ou até mesmo por ser estudante.

O valor dessa ajuda mensal pode variar muito de uma família para outra e fica entre 300€ e 1800€. O valor recebido depende muito de cada caso: se um dos pais já tinha emprego antes do filho nascer e de quanto ganhava, se um deles vai trabalhar com carga horária reduzida – o que também é possível – ou até mesmo se os dois vão tirar a licença maternidade/paternidade ao mesmo tempo. Essa ajuda é dada até no máximo os 14 meses de idade do filho.

Kindergeld

Além do Elterngeld, aqui na Alemanha cada criança nascida ganha uma quantia específica por mês, chamada de Kindergeld – dinheiro da criança. Essa contribuição mensal é dada até os 18 anos do filho, e o valor varia de acordo com a quantidade de filhos que o casal tenha:

O primeiro e o segundo filho: cada um recebe 184 euros. A partir do terceiro, o valor sobe para 190 euros e a partir do quarto filho, cada um recebe 215 euros.

Esse dinheiro pode ser usado da forma como os pais preferirem, tanto para os gastos mensais, como para investimento na educação da criança. Para se ter uma ideia, é estimado que uma criança entre 0 e 6 anos de idade, gastem 500 euros mensais.

Médico e Hebamme

Além da mulher ter o seu próprio médico ginecologista que irá acompanhar toda a gravidez, também tem ajuda de uma pessoa importante no processo da gravidez até o parto, a Hebamme. Essa profissional no Brasil seria chamada de parteira, mas aqui na Alemanha seu papel é muito mais que isso.

Além de preparar a mãe para o momento do parto, ela também auxilia após o parto, ajudando-a nos primeiros dias com o filho, em aspectos como a amamentação e assuntos relacionados à saúde. Elas normalmente visitam a mãe e o bebê em casa para prestar auxílio. A Hebamme é um serviço do plano de saúde da família; alguns não oferecem gratuitamente, mas a maioria, sim.

Fonte

No hospital

Antes do nascimento, a família decide em qual clínica ou hospital o parto será realizado, sendo possível até mesmo fazer uma visita prévia ao lugar para tomar a decisão.

Outro aspecto importante em relação ao hospital é que muitas vezes o acompanhante – na maioria das vezes o pai – não pode dormir com a mãe. Normalmente isso depende do plano de saúde, já que alguns já incluem um quarto com acompanhante, enquanto outros não permitem, sendo assim um custo extra para a família.

Caso o plano de saúde da família já inclua esse tipo de quarto, sem problemas; a única coisa necessária a fazer é escolher o hospital. E quando digo hospital, falo de hospitais públicos, que são maravilhosos aqui na Alemanha. Claro que existe também o plano de saúde privado que é mais caro e tem seus próprios hospitais, da mesma forma que no Brasil.

No dia a dia

Fonte

O dia a dia de uma mãe na Alemanha inclui lugares especiais nos transportes públicos (normalmente o mesmo lugar para idosos e deficientes físicos), e se estiver com carrinho de bebê há certos lugares reservados para isso. Há também estacionamentos que oferecem vagas para mulheres, chamadas de Frauen Parkplatz, bem como certas prioridades, como em filas.

Ser mãe na Alemanha é de fato uma outra realidade se comparada ao Brasil. No entanto, apesar de todos esses benefícios oferecidos pelo governo e todos os direitos que as mulheres têm, ainda não são o suficiente para que os casais tenham (mais) filhos. Aqui, a maioria das mulheres priorizam mais a carreira profissional, e dentre elas, a maioria só irão ter filhos após os 35 anos de idade.

Fonte: Brasileiras pelo Mundo

Anúncios

Willkommen deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s